Chegamos ao fim da pandemia do coronavírus? Confira o cenário que estamos vivendo atualmente

Já se passaram duas semanas em que o país está apresentando uma queda considerada mediana de mortes devido ao coronavírus. Esses dados foram fornecidos pelo Ministério da Saúde. 

No período epidemiológica 35 que ocorreu entre o dia 23 até 29 de agosto, ocorreu uma queda de 12% a da semana que veio antes: o número atual era de 1003 e passou para 887.

Já na próxima semana, 36, que ocorreu entre 30 de agosto e 5 de setembro, ocorreu uma queda de 8,2%, ou seja, antes tinha 887 e foi para 820.

+  Após se casar com o próprio filho, mulher se separa para se casar com a filha e o pior acontece

Olhando de outra maneira, essa média dos dados que se mostram estar instável nesse mesmo momento: ocorreu uma diminuição de 1% na semana 35 ou seja: de 37.895 para 37.684 e ocorreu um aumento no total de 4,7% na próxima semana de numero 36: 37.684 para 39.550.

Vale citar que essa diminuição no número de pessoas que morreram por causa do coronavírus, só veio depois que o Brasil passou três meses seguindo uma estabilidade.

No caso, a média de mortes por dia era de 1000.

+  Após se casar com o próprio filho, mulher se separa para se casar com a filha e o pior acontece

Segundos os dados do infectologista Carlos Fortaleza, esses dados mostram uma melhora no momento atual da pandemia aqui no Brasil, entretanto, esse cenário é muito frágil e pode ocorrer alterações em qualquer momento.

Carlos ainda diz que os especialistas acredita que finalmente estamos progredindo. Ele conta que essa mudança ainda está muito devagar, como podemos ver os exemplos em outros países.

Segundo o que foi dito por ele, se fosse analisar de perto essa estabilidade, podemos perceber que ela é cheia de momentos de subidas e descidas e que são alteradas em momentos muitos diferentes e regiões também.

+  Após se casar com o próprio filho, mulher se separa para se casar com a filha e o pior acontece

Foi dito também que não podemos ainda sair como vitoriosos e afirmar que vencemos esse vírus, pois dia 7 de setembro ocorreu um aumento no número de casos.

Os especialistas dizem que esse número que acabou tendo, não significa que o Brasil terá uma segunda onda, até porque ainda não foi feito o controle da primeira onda que tivemos no país.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.