filho

Filho mata a mãe com martelo após ser filmado apanhando dela

Uma senhora, de nome Alzira Pinto da Silva, de 74 anos, foi assassinada pelo filho caçula, de 35 anos, que usou um martelo como arma no crime. O caso aconteceu na quinta-feira (08), na cidade de Araçatuba (SP).

No relatório policial, familiares disseram que o filho da senhora chegou a ligar para uma de suas tias e falou que tinha cometido o crime.

Ele alegou que cometeu o crime por conta de uma briga que teve com a senhora depois que ele chegou bêbado e sob efeito de outras drogas. Então a senhora o reclamou e chegou a agredi-lo. Tudo foi filmado e parou na internet.

+  Famoso ator morre após lutar bravamente contra o câncer e comove milhões; “Descanse em paz”

O rapaz não gostou que as filmagens da confusão entre ele e a senhora foram parar nas mídias sociais, pois acabou se sentindo humilhado. Em seguida ele matou a idosa com um martelo.

Um sobrinho da idosa foi até a casa, que estava com as portas trancadas. Então ele arrombou e ao entrar encontrou dona Alzira caída no chão. Em seguida ele acionou o Serviço de Atendimento Móvel Urgente (Samu), mas a idosa não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

+  Lamentável garoto de 13 anos é alvejado com 14 tiros ao buscar primo para aniversário

A polícia está procurando do homem, que fugiu em um carro da família. Ele terá que responder por homicídio qualificado, com emprego de crueldade, e feminicídio já que se trata de uma mulher.

Crimes entre membros da mesma família

Estudos mostram que devido à banalização e a impunidade contra criminosos, acabam favorecendo para aumentar o número de crimes em geral.

E os crimes em família são mais recorrentes. A psiquiatria aponta que os casos de crimes envolvendo membros da mesma família estão ligados a algum problema de psicopatia. No caso, do indivíduo, que comete o crime.

+  Aos 61 anos Gretchen faz procedimento estético e revela preocupação; "Tenho medo de ficar feia"

Os psiquiatras são reticentes em elencar as doenças mentais mais comuns nesses casos, para evitar o preconceito contra os doentes. Mas as de espectro psicótico, em que a percepção da realidade é distorcida estão no topo da lista das mais recorrentes, além de alcoolismo e vício em drogas.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.