Homem assassina brutalmente esposa que era mantida refém e dispara contra 3 policiais em São Paulo

Um crime chocante marcou esta semana, tudo porque uma mulher foi morta de forma brutal pelo próprio esposo que ainda atentou contra os oficiais que tentavam resgatar a jovem. O ato brutal chegou a ser compartilhado nas redes sociais e gerou grande comoção entre os internautas, tudo teria acontecido na Vila Maria, Zona Norte de São Paulo.

De acordo com o que foi revelado, o homem deu um tiro na cabeça da mulher, que morreu na hora. 3 policiais foram alvejados na hora do confronto e tiveram ferimentos leves, o agressor acabou sendo baleado já que a polícia revidou os tiros.

+  Vídeo: Criança de apenas 5 anos é assassinada por integrante de facção; imagens chocam o Brasil

Segundo informações a polícia teria sido acionada 16 horas da tarde sobre um um homem que mantinha a esposa sob custódia em sua casa. Rapidamente o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) foi acionado para negociar com o homem, mas o esquadrão especializado não conseguiu chegar a tempo e a mulher morreu.


O crime de feminicídio gerou revolta em grande parte da população e uma forte onda de indignação tomou conta das redes sociais, tendo em vista que este tipo de crime vem aumentando cada vez mais e mais. Quem falou sobre o assunto foi o major Hugo Maeda, comandante do 5º Batalhão.

+  Vídeo: Mulher grávida tenta pular da janela do apartamento ao ser espancada pelo próprio marido; tente não chorar

O oficial afirmou que a mulher já deveria estar morta quando a equipe chegou ao local. "Havia já a informação de disparo de arma de fogo, mas não constava que havia feminicídio ainda. […] Muito provavelmente ele já tinha atingido a esposa na cabeça e aí quando os policiais chegaram é que ele não queria se render", ressaltou o policial.

+  Luto: Mulher tem morte súbita enquanto amamentava e filha morre engasgada com leite

"Com a aproximação das viaturas, é uma rua bem estreita, os policiais foram desembarcados, para ter um pouquinho mais de segurança. A princípio, ele [o atirador] disse que ia se render. Quando eles chegaram bem mais próximo, aí ele começou a efetuar disparos e atingiu três policiais. Aí houve um revide, ele acabou sendo atingido e aí nessa sequência ele foi desarmado e então socorrido", afirmou o policial.

 



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.