Homem é espancado e morto após mulher mentir sobre estupro e detalhes são assustadores

Um caso assustador tomou conta das redes sociais essa semana, o homem foi brutalmente assassinado sobre a acusação do ser um estuprador. No entanto depois de tudo que aconteceu, foi revelado que tudo não passava de uma mentira contada por uma mulher e sua mãe. 

A história de Miguel Ignácio chocou milhões de pessoas e se tornou um dos crimes mais absurdos de todos os tempos. Agora a polícia civil está investigando o caso e duas mulheres foram detidas, uma delas manteve relação com o homem de 49 anos de idade, porém devido a um problema entre eles o caso virou caso de polícia. 

+  Novo Lázaro: Terror predomina na região onde caseiro foragido é procurado; ele já matou 4 pessoas

Segundo informações o caso aconteceu em junho, mas foi revelado somente nesta quinta-feira (28), quando a Polícia Civil informou ter prendido a mulher, Bruna Hoffman de 26 anos, e sua mãe, Lucineia Pereira da Silva, de 50, por envolvimento no crime. A jovem foi quem acusou o trabalhador de abuso sexual.


De acordo com o delegado que comanda o caso, a confusão aconteceu depois de um programa feito entre eles, pois a jovem teria acordado um valor entretanto pediu mais dinheiro no final. O profissional pagou, porém ele ficou descontente e ela decidiu dar uma lição nele que acabou saindo do seu controle. Inácio foi morto com requintes de crueldades pois ele foi agredido até a morte por várias pessoas.

+  Urgente! Polícia encontra corpo de jovem que estava desaparecida e detalhe chama atenção

O homem foi até a casa da jovem para reclamar e assim que ela chegou, sua mãe e ela avisaram ele e foi neste momento que a população partiu para cima dele. 

De acordo com o delegado tudo aconteceu muito rápido. "A vítima era trabalhador, inocente. Não tinha praticado nenhum estupro. A Bruna deixa bem claro em depoimento que só fez isso para que a população segurasse a vítima que ela não alcançaria. É mais um inocente que é morto por uma notícia falsa. A população não pode fazer justiça com as próprias mãos. Isso fica a cargo do estado por intermédio das polícias. Não se deixem levar pelo que é falado para fazer justiça", declarou Daniel ao falar sobre o caso. 

+  Mulher filma dando choque em seus cachorros, da gargalhadas da situação e gera revolta na Internet

 



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.