nossas redes sociais

Notícias

Idoso é preso após ser acusado de abusar de seis crianças


Durante uma operação de combate a crimes de pedofilia que ocorre no Rio Grande do Sul, um idoso de 67 anos foi presos sob acusações de ter abusado sexualmente de ao menos seis crianças na cidade de Gravataí na Região Metropolitana de Porto Alegre.


Os crimes supostamente ocorreram da cidade de Gravataí mas no entanto o idoso foi preso da casa de seu filho no litoral norte do Rio Grande do Sul.

A ação realizada pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul foi coordenada pela delegada Karina Heineck,. A prisão do idoso suspeito de ter abusado de ao menos seis crianças ocorreu na cidade de Osório no último sábado dia 28 de Novembro.

As vítimas do homem de 67 anos tem idades entre cinco e onze anos de idade, são três meninas e três meninos que moram no mesmo condomínio que o idoso.

As informações divulgadas pela polícia são de que a primeira denuncia de abuso foi registrada na última quarta-feira (25). Mas no entanto o homem havia deixado a cidade e a polícia buscava por pistas sobre seu paradeiro.

Após o registro da primeira denuncia, em poucas horas as novas acusações foram sendo registradas o que ocasionou uma grande preocupação para a polícia que buscava impedir que novas crianças fossem violentadas pelo suspeito.

A delegada solicitou de imediato a prisão do homem junto à Justiça que não demorou em conceder um mandato de prisão para que o idoso pudesse ser preso e responder as acusações.

O homem foi localizado na casa de um filho que mora no Litoral Norte, após localizado o idoso foi preso pela Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Gravataí para para onde foi encaminhado e agora aguarda os trâmites finais.

Em todo o Brasil a justiça vem apertando o cerco para os crimes de pedofilia, as prisões vem ocorrendo de forma rápida e a justiça tem tomado todo o cuidado para que crianças e adolescente em situação de risco possam ser protegidas oi até mesmo resgatadas se for o caso.

clique para comentar

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *