Lembra da mãe e do filho que eram apaixonados? Eles brigaram na justiça para viver o romance e você não vai acreditar o que aconteceu com eles

O caso de uma mãe que se apaixonou pelo filho e vice-versa chocou milhares de pessoas ao redor do país todo. Mônica Mares, de 36 anos, e Caleb Peterson, de 18, tiveram um caso viralizado nas redes sociais e chocou o mundo, pois ele vem tentando mudar a lei que não permite que uma mãe se case com o filho.

Eles alegam que mãe e filho deveriam ter o direito de se unir como qualquer pessoa. O casal tem vivido um romance proibido e lutam para manter a relação e para que ela seja aceita por todos. O caso ficou famoso, depois que foi revelado que eles estão dispostos a encarar até 18 meses de prisão.

Vale reforçar que tal união é considerada crime em uma gama de estados. A mulher foi mãe aos 16 anos e logo em seguida deu o filho para adoção, depois de anos eles voltaram a se reaproximar e ficaram encantados um com o outro. “Nós demos as mãos e acabamos nos beijando. E o beijo levou a outras coisas”, enfatizou a mãe do rapaz.


Ela ainda completou sua fala e gerou revolta. “Parece que eu conheci alguém novo em minha vida e sinto que estou apaixonada por ele”. Mônica, afirmou ainda que se tivesse com filho eles iriam como homem e mulher e ninguém iria falar nada. O casal só veio à tona depois que eles foram denunciados por vizinhos.

Eles foram multados em R $5.000 mil cada um, porém isso não bastou e eles seguem na luta para manter a relação legal.  O caso ficou famoso e depois de um tempo acabou caindo em esquecimento. No entanto, os internautas foram buscar mais informações sobre o casal e foi revelado que eles foram julgados pela justiça.

A dupla afirmou que entre eles há uma “atração sexual genética” e por conta disso o caso continua em trâmite na justiça. “Eu os apoio. Gostaria que o governo parasse de se meter na vida deles e deixassem eles viverem suas vidas normalmente”, declarou ex-marido de Mônica, Dayton Chávez.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.