Léo não entende que sua mãe, Marília Mendonça, morreu; fotos e vídeos mostrados a criança e situação é de cortar o coração

A cantora Marília Mendonça se eternizou no coração de milhões de brasileiros em suas canções, deixando, também, o pequeno Léo, de apenas 1 ano e 10 meses.

A eterna Rainha da Sofrência faleceu durante a queda de um avião bimotor, que havia partido de Goiânia (GO), com destino ao município de Caratinga (MG), local onde a artista iria realizar um show ainda na noite do acidente. A aeronave, infelizmente, acabou caindo por volta das 16h, há aproximadamente 3km da pista que iria pousar.

O sofrimento dos amigos e familiares da sertaneja é imensurável. No entanto, tudo acaba ficando ainda mais sombrio quando se trata do pequeno Léo, fruto do relacionamento entre Marília e o cantor Murilo Huff. A criança ficou órfão com apenas 1 ano e 10 meses, não entendo que sua mãe partiu de forma precoce.

+  Mulher filma dando choque em seus cachorros, da gargalhadas da situação e gera revolta na Internet

Segundo as informações concedidas através do portal de notícias UOL, Renata de Azevedo, psicóloga, informou que, para estes casos, não há um manual de instrução, contudo, não se deve fingir para a criança que nada aconteceu.

“É importante que não finjam que isso não aconteceu. Contar histórias da mãe para ele, mostrar fotos, vídeos deles juntos. Isso tudo vai ser importante”, para que a conexão entre o filho e a mãe sejam mantidas”, informou.

+  Criança é humilhada e acusada de roubar um lápis de 1,99; "Não para de chorar"

De acordo com as palavras de Renata, mesmo as crianças na idade de Léo, que não possuirão lembranças do que ocorreu pelo fato de ser muito pequeno, tudo acabará impactando de forma direta a vida do menino.

A profissional ainda enfatiza que os adultos possuem consciência do que está havendo, sofrendo com a dor do luto e possuindo, também, uma maneira diferente de enfrentar a dor. No entanto, é necessário deixar claro que, mesmo com as crianças não entendendo a real situação, elas também sofrem com os acontecimentos.

+  Taxista revela ter levado criminoso procurado em GO e choca internautas; “Eu poderia ter sido morto”

Renata ainda ressalta que o falecimento de Marília não deve se tornar um assunto proibido na casa onde Léo vive, para que o pequeno não se sinta abandonada. Encarar tudo como uma rejeição e crescer com tal sentimento não é algo que fará bem para a saúde emocional.

A psicóloga conta, também, que a família da sertaneja precisa de muita paciência para explicar para Léo que sua mãe faleceu.  



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.