Pai do menino de 13 anos que matou mãe e irmão após ficar sem jogar, faz desabafo comovente sobre o caso e assusta

O caso do menino de 13 anos que tirou a vida da mãe e do irmão mais, virou um dos mais assustadores de todos os tempos, ele que pegou a arma do pai e atirou a sangue frio contra a mãe, por ter ficado sem mexer no celular, tentou tirar a vida do pai e logo em seguida conseguiu matar o irmão mais novo, dando um ar de crueldade para o caso.

Agora foi revelado que o pai do menino conseguiu sobreviver ao ataque e cedeu uma entrevista que comoveu a todos. O Sargento aposentado Benedito da Silva Araújo, afirmou não ter mágoas do filho, já que ele segue acreditando que o jovem não desejava mal para seus familiares.

O policial contou que seu filho sempre foi uma boa criança, sempre muito educado e obediente, e falou que seu filho foi planejado, desejado, amado por todos e nunca passou pela cabeça dele, que uma tragédia deste tipo poderia ocorrer dentro de sua casa ainda mais com a sua própria arma.


“Foi criado com muito carinho, com muito amor. Foi um pedido que eu fiz a Deus“, ressaltou o oficial ao falar sobre o caso, ele segue defendendo o filho com todas as forças. Benedito ainda está internado, porém não corre mais risco de vida, mas revelou que ficou extremamente abalado com tudo o que aconteceu.

Benedito diz que a atitude do adolescente se deve a jogos eletrônicos, e pediu para que seu filho não seja preso. O oficial afirmou que seu filho era viciado em jogos.

Em meio às lágrimas , o policial comentou sobre os jogos que o filho jogava.  “Eu atribuo essa atitude a alguns jogos que ele estava assistindo, ‘Free Fire’, aquela ‘série de Naruto’, que não valorizam a família. E também, eu vi algumas conversas com colegas dele falando em oprimir os pais, professores. Então não quero que ele fique preso, ele tem que ficar em liberdade”, ressaltou Benedito.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.