Presídio pega fogo e mata 41 detentos queimados em celas super lotadas: “É de partir o coração”

Um incêndio nesta quarta-feira (8), atingiu uma prisão localizada na ilha de Java, na Indonésia, ocasionando na morte de 41 pessoas e deixando dezenas de feridos, de acordo com as informações das autoridades policiais locais.

O fogo ocorreu na penitenciária de Tangerang, nos arredores de Jacarta, durante as primeiras horas da manhã, momento que os internos estavam dormindo.

"Morreram 41 presos, oito ficaram gravemente feridos e outros 72 sofreram ferimentos leves", noticiou Fadil Imran, chefe da polícia de Jacarta.

+  Jovem é morta, após ser esfaqueada por amiga, que queria testar se era psicopata

As vítimas que se encontravam com ferimentos graves foram transferidas para os hospitais localizados em Tangerang, ao passo que os prisioneiros com ferimentos leves foram tratados através de uma clínica.

Agora, as autoridades investigam qual foi a causa do incidente, existindo suspeitas de uma possível falha de energia, que ocasionou na tragédia.

"Eu verifiquei o local e com base na observação inicial, parece que (o incêndio) ocorreu devido a um curto-circuito", informou Imran.

“O fogo se propagou rapidamente, e não deu tempo de abrir algumas celas”, disse o ministro da Justiça, Yasonna Laoly.

+  Morte chega à casa de Anitta e cantora lamenta notícia: ‘virou estrelinha’

“Quarenta pessoas morreram no local, e outra faleceu quando era levada para o hospital. Oito ficaram gravemente feridas, e 31 têm um diagnóstico menos grave”, completou o ministro, em sequência.

Entre os falecidos pela tragédia, está um sul-africano e um detento português, de acordo com as informações de Laoly.

As imagens que foram exibidas pela televisão puderam mostrar os bombeiros lutando contra as chamas, em um dos edifícios da penitenciária.

O fogo se concentrou dentro de uma ala do centro penitenciária, onde estavam os detentos que haviam sido condenados por consumo de drogas e tráfico.

+  Menina de 12 anos tira a própria vida de forma trágica e detalhes assustam a todos

Os corpos das vítimas foram transportados até um necrotério de Jacarta, onde deverão ser identificados. Alguns necessitarão de exame de DNA.

Marlinah, parente de uma das vítimas do incêndio, compareceu até a unidade hospitalar para tentar identificar o cadáver.

“Eu vim quando recebi a notícia de que meu irmão mais novo, Muhammad Yusuf, (…) havia nos deixado”, declarou, à AFP.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.