nossas redes sociais

Notícias

Quadrilha fortemente armada invade Criciúma, para assalto a banco


O mês de dezembro começou conturbado em Criciúma, Santa Catarina. A cidade amanheceu ao som de tiros nesta terça-feira, 1 de dezembro. Segundo as informações obtidas até o momento, uma quadrilha teria invadido a cidade para realizar um assalto a banco.


Ainda não se sabe qual banco seria de fato o alvo dos bandidos, mas o caso está sendo apurado. Quando o movimento foi percebido, a polícia logo foi acionada, e ao chegar ao local se deu inicio a uma troca de tiros. Moradores dos bairros vizinhos relataram ter ouvido o tiroteio, como o Centro, Ceará, Nossa Senhora, Salete e Próspera.

Alguns vídeos e fotos sobre o ocorrido começaram logo a circular nas redes sociais. Grupos de whatsaap local e de outros estados compartilharam vídeos do tiroteio e imagens. Com a rua vazia e silenciosa, nas filmagens era possível ouvir bem alto o som dos tiros e os policiais na rua tentando deter a quadrilha.

Segundo informações, pelo menos 30 criminosos atacaram o Banco do Brasil na cidade. Todos estavam munidos de armas e explosivos. Segundo o governador de Santa Catarina, a operação falhou e os criminosos acabaram sendo bem sucedidos no que fizeram.

O governador acredita que os atuantes não sejam de Santa Catarina. Segundo ele, foram usadas armas de grosso calibre, grande quantidade de explosivos e também uma tecnologia de ponta para que o assalto fosse executado, e por esse motivo acreditam que tudo tenha sido orquestrado por outro estado .

Toda a ação durou pelo menos 1 hora e 45 minutos. Houveram reféns e barreiras para impedimento da passagem da polícia. Não houveram mortos no confronto, mas um vigilante e um policial militar acabaram ficando feridos. Houveram incêndios no local e bloqueios. Supõe-se que pelo menos dois dos criminosos tenham se ferido. O banco declarou que não houveram feridos entre seus funcionários, e a policia pede para que qualquer informação sobre os envolvidos sejam denunciadas.

clique para comentar

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *