Saiba como foi a homenagem à grávida assassinada em Canelinha,”Nossa cidade parou”

Em meio toda a repercussão causada com o assassinato da mulher que estava grávida e teve seu bebê roubado, sua morte não passou em branco moradores da cidade de Canelinha não deixaram de prestar sua homenagem, a essa jovem que foi brutalmente assassinada de forma cruel.

Em Canelinha ocorreu a missa de sétimo dia e Flávia Godinho Mafra recebeu a última homenagem, neste fim de semana.

+  Após se casar com o próprio filho, mulher se separa para se casar com a filha e o pior acontece

Cerca de 200 se uniram na igreja matriz na noite deste último sábado (5) para a cerimônia prestada em memória de Flávia e logo depois foi feito uma carreata em Canelinha e a população clamou por justiça.


Janaína Reis, que é escritora local, ela fez a produção de um poema ao recorrer da cerimônia e a “cidade parou” com intuído de prestar a última homenagem a jovem.

+  Após se casar com o próprio filho, mulher se separa para se casar com a filha e o pior acontece

O poema foi lido na cerimônia de sétimo dia na voz da amiga de infância de Flávia, sua amiga Geisiane Leal, e o texto escrito dizia: que ela foi um grande exemplo, muito amiga, uma excelente profissional, ótimo filha, tão mãe e falou a respeito dela como ser humano de uma forma positiva e que ela muito importante para região e encerrou dizendo que a cidade está em choque.

+  Após se casar com o próprio filho, mulher se separa para se casar com a filha e o pior acontece

Após a cerimônia automóveis passearam pelas principais rua da cidade de Canelinha, foi um método para se manifestarem sobre essa tragédia.

Via: NSC Total



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.