Três mulheres denunciam padre, dono de escola por abuso e caso viraliza

Um padre da cidade de Santa Luzia teve seu nome viralizado nas redes sociais, por conta de um motivo um tanto quanto assustador que chocou milhões de pessoas e fiéis. Ele foi denunciado por ex-funcionárias de cometer assédio sexual, o padre José Carlos Pereira, viu sua história se tornar viral na web e agora está sendo investigado pela polícia.

Segundo informações, ele ainda é dono da rede Colégio São Benedito, com duas unidades de escolas e uma faculdade, e agora ele se tornou alvo das autoridades locais. Nas redes sociais o caso chocou e deixou milhares de pessoas espantadas.

+  Taxista revela ter levado criminoso procurado em GO e choca internautas; “Eu poderia ter sido morto”

De acordo com as mulheres, José Carlos Pereira tinha toda uma rotina de abusos para com eles, sem contar que ele também dava dinheiro para elas nos finais de semana. Agora que a polícia está analisando as informações, os advogados das jovens, apontam que há uma certa lentidão na investigação do caso que fez com que a população local ficasse revoltada com o padre.

+  Urgente! Instituto Adolfo Lutz confirma dois casos da Ômicron no Brasil; população entra em pânico

De acordo com o delegado que comanda o caso, a primeira vítima procurou a polícia no dia 29 de agosto deste ano, no entanto, o advogado Mário Lúcio de Moura Alves, conta que sua cliente sofria abusos desde o ano passado. A jovem de 23 anos alega ter ficado traumatizada com tudo o que passou nas mãos de José Carlos Pereira.

O defensor chegou  a ceder uma entrevista e disparou contra o padre, alegando que  “o representado começou a praticar uma série de atos abusivos, retirando a máscara de proteção do rosto da representante, forçando beijos de língua e afirmando que queria ser um ‘pai para ela’, que ‘gostava muito dela’, que ficava em casa e ‘pensava nela’”, o relato do advogado deixou os oficiais espantados.

+  Polícia realiza buscas em fazenda onde homens afirmam terem visto novo serial killer

Agora que o caso se tornou viral o nome de José Carlos Pereira foi parar na web e ele segue sendo detonado por todos, até o momento o religioso não se pronunciou sobre a acusação.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.