nossas redes sociais

Notícias

Vídeo de cortar o coração mostra pai atravessando rio com o filho morto para levar ao IML


Uma cena muito triste foi gravada no vídeo, que caiu na rede social e acabou atingindo muitas pessoas. Se trata de um pai atravessando um rio em uma canoa para carregar seu filho morto.


Um menino de 3 anos morreu em uma comunidade rural em Itupiranga, a sudeste de Pala. Seu pai teve que pegar uma canoa para ir ao Instituto de Medicina Legal (IML) da cidade. O vídeo gerou indignação os residentes da área, que foram colocados em quarentena porque uma ponte de madeira quebrou há cerca de um ano e não foi reparada.

Veja o triste momento no vídeo:

Os moradores da área ficaram completamente isolados por mais de um ano depois que a ponte de madeira que ligava a comunidade à sede da cidade falhou e não foi restaurada.

A responsabilidade pela ponte é da prefeitura municipal de Itupiranga, que afirmou em nota “tem um plano de restauração”, mas não previu a conclusão desse serviço.

O caso aconteceu na última terça-feira (24), e o vídeo comprovou o abandono e total descaso do poder público em relação aos moradores locais.

Essas imagens não só despertaram ódio dos moradores locais, mas também trouxeram indignação a todos os brasileiros.

Isso é desumano, já basta que é cruel deixar seu filho, a dor de se encontrar neste estado humilhante. A comunidade da Califórnia que a pessoa deixou ficava a cerca de 70 quilômetros do centro da cidade, e a única maneira de sair do local era atravessando o rio de barco.

O corpo da criança foi encaminhado ao IML na terça-feira e entregue à família no dia seguinte. A causa da morte ainda é desconhecida.

Neste Brasil, milhares de brasileiros são esquecidos pelo poder público, abandonados e vivendo abaixo da linha da pobreza.

Todos sabem que obras públicas são demoradas e muitas vezes nem concluída, esperamos que casos como esse não volte acontecer.

clique para comentar

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *