Vídeo mostra pessoas caindo de avião dos EUA que deixava o Afeganistão

Nas últimas horas, um vídeo vem circulando nas redes sociais, mostrando duas pessoas caindo de um avião militar americano C-17, que havia acabado de decolar do aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão, durante esta segunda-feira (16), após as localidades serem tomados por militantes talibãs.

Neste último domingo (15), milhares de pessoas, incluindo estrangeiros, buscam deixar o país, tomando a pista do aeroporto. Tais pessoas buscavam conseguir escapar do grupo, que voltou ao poder após a realização de uma ofensiva relâmpago de dez dias, após quase duas décadas de intervenção norte-americana.

+  Jovem decide inovar na cama e surpresa deixa namorado assustado; “Namorado terminou na hora”

A gravação em questão foi publicada no Twitter através da emissora saudita Al-Arabyia, sendo gravado na pista e mostrando dezenas de pessoas cercando o avião militar conforme o mesmo taxiava, com algumas estando, praticamente, penduradas no trem de pouso da aeronave. Devido aos tumultos no local, tiram foram disparados pelas tropas norte-americanas.


Líderes do Talibã

A lideranças do movimento Talibã, bem como seu funcionamento interno, estão envoltos de mistério, assim como havia ocorrido quando governou o país, durante os anos de 1966 e 2001. Haibutallah

+  Luto: Mulher tem morte súbita enquanto amamentava e filha morre engasgada com leite

Presidente do Afeganistão deixa país e admite vitória do Talibã

O Talibã chegou na capital Cabul neste último domingo (15), após horas de cerco e de fuga do presidente, Ashraf Ghani. Após, o grupo extremista, que estava defendendo uma transição pacífica de governo, afirmou que havia tomado o controle do palácio presidencial.

O ex-vice presidente e chefe do Conselho Superior para a Reconciliação Nacional, denominado Abdullah Abdullah, afirmou que Ghani “abandonou a nação”.

+  Luto! Morre famoso cantor sertanejo de dupla querida e fãs ficam entristecidos; parceiro está abatido "Não acredito"

De acordo com Ghani, ele havia deixado o país com o intuito de evitar um banho de sangue, afirmando que “incontáveis patriotas seriam martirizados e a cidade de Cabul seria destruída”, caso o mesmo optasse por permanecer no local.

"O Talibã venceu … e agora é responsável pela honra, propriedade e autopreservação de seus compatriotas", disse ele, em uma publicação realizada no Facebook.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.