nossas redes sociais

Esporte

Jogadora de vôlei que gritou ‘fora Bolsonaro’ é detonada nas redes sociais


A atitude da jogadora de vôlei, Carol Solberg, durante uma entrevista ao vivo que aconteceu após ela conquistar a medalha de Bronze na competição Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia tomou uma proporção gigantesca nas redes sociais.

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) foi uma das que não gostou da fala da jogadora e disse em nota que não compartilha da opinião da esportista. Quem não deixou barato também foram os internautas que manifestaram suas opiniões sobre o caso envolvendo a jogadora.

Internautas xingam Carol

Nas redes sociais os internautas detonaram a publicação feita pela CBV que comemorou a conquista do Bronze pela dupla Carol e sua parceira Talita. Várias pessoas disseram palavras ofensivas para ela e pediram que o Banco do Brasil deixe de patrociná-la.

Um seguidor comentou que a jogadora era muito medíocre e a classificou como “piriguete”. Ele disse que com a postura usada pela jogadora, ela só poderia conquistar uma medalha de Bronze mesmo.

Outros seguidores tiveram opinião diferente e defenderam a atleta. Alguns disseram que sua atitude foi um ato democrático. E sobre a retirada do patrocínio, falaram que o Banco do Brasil patrocina a competição e se caso fosse a jogadora, também não poderia ser retirado já que o motivo é político.

Mãe de Carol se manifesta nas redes sociais

A mãe de Carol, a ex-jogadora Isabel Salgado, faz parte do movimento Esporte pela Democracia. Ela usou as redes sociais para falar do assunto envolvendo sua filha.

Ela ressaltou que a CBV não apoiou o que foi feito por sua filha e que ameaçou tomar medidas contra a atleta. Isabel pontuou também que a CBV usou o termo denegrir, o que é considerado racista e não deve ser mais usado.

A ex-jogadora afirmou que ela junto ao movimento Esporte pela Democracia, sugerem que a única medida que eles têm que tomar é ficar em silêncio em respeito à democracia.