Paulo André do BBB 22, pode perder bolsa Atleta paga pelo governo, após fala de ministro

O atleta Paulo André, que está dentro do BBB 22, teve o nome circulando entre os assuntos mais comentados da web esta semana, tudo por conta da fala do ministro da Cidadania, João Roma. O parlamentar voltou a questionar a Bolsa Atleta que o famoso recebe do governo, e se mostrou preocupado com o fato do corredor estar recebendo a ajuda de forma indevida.

A fala do político agitou os internautas de plantão, que se mostraram preocupados com o fato do jovem perder a ajuda no valor de R $1.850 que recebe todo mês. Para quem desconhece, o valor é pago por ele ter sido medalhista de prata dos 100m nos Jogos Pan-Americanos de 2019, porém o atleta só veio a começar a receber o benefício em 2021.

Pagamentos esses que serão depositados até junho de 2022.  João Roma chegou a declarar que pediu uma análise dos depósitos feitos ao atleta e gerou revolta entre os internautas. As pessoas, afirmam que o ministro está em busca de visibilidade, porém, caso o que ele levantou seja comprovado PA pode sim perder a bolsa.


"Solicitei à Secretaria Especial do Esporte que fizesse um levantamento e não recebi ainda um diagnóstico. A Bolsa [Atleta] é liberada para um cronograma de trabalho. Então, dentro dessas premissas, uma das exigências é que o atleta dê sequência ao seu treinamento. E o caso específico traz um questionamento", disparou João Roma durante o Congresso Olímpico Brasileiro.

Agora o assunto tomou grandes proporções e agitou a web, o nome de Paulo André chamou a atenção dentro e fora da casa mais vigiada do país. Ele que vem conquistando o público por seu jeito mais simples dentro do reality, pode sofrer um grande baque, caso perca a bolsa.

Entre os documentos que deviam ser enviados no ato da inscrição à Bolsa Atleta, em janeiro de 2021, estava um "plano esportivo anual, com plano de treinamento, objetivos e metas esportivas para o ano do recebimento do benefício" revelou João Roma em sua declaração sobre o atleta.

O ministro chegou a ser indagado se o governo vai criar uma partição para fiscalizar o Bolsa Atleta, no entanto o ministro chegou a desconversar sobre o assunto.  "A estrutura não é… digamos… é como se você fizesse um… é similar com um projeto de cultura, por exemplo. Você aprova um projeto e, no final, você tem que fazer uma prestação de contas. Durante esse mecanismo, a pessoa pode ter outras formas de desenvolver isso e ter outras entregas estruturadas", disse.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.