URGENTE: Corpo de famosa é encontrada no matagal do Rio de Janeiro

Recentemente, a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu Pedro Paulo Gonçalves Vasconcellos da Costa, economista de 27 anos, suspeito de assassinar a dubladora Christiane Louise de Paula de Silvia, de 49 anos.

De acordo com as informações da investigação, Christiane havia sido assassinada dentro de seu apartamento, localizado no bairro Ipanema, Zona Sul do Rio, com seu corpo sendo encontrado em Grumari, na Zona Oeste.

O que o suspeito diz sobre o caso?

O economista decidiu confessar o crime na delegacia, alegando, na ocasião, que agiu em legítima defesa. Pedro Paulo ainda afirmou que realizou o assassinato com um cálice quebrado, cortando, primeira, a perna da dubladora e, após, a garganta da mulher.

+  Liziane dá cantada em Bill Araújo e choca confinados com pedido inusitado; "Tira"

De acordo com as informações do rapaz, o caso aconteceu após o mesmo ser atacado pela mulher, versão refutada através da investigação

Qual era a relação entre os dois

A suspeito e a vítima eram amigos, se conhecendo no ano de 2017 através de uma clínica psiquiátrica, após tratamento. Durante os últimos tempos, o rapaz havia sofrido uma crise, sendo acolhido pela dubladora em seu próprio apartamento localizado em Ipanema.  

+  Luto: Morte chega a casa de Anitta e confirmação entristece o país: "Não posso acreditar"

Há mais pessoas envolvidas no crime?

De acordo com o que aponta as investigações, o economista obteve a ajuda de sua própria mãe, Eliane Gonçalves Vasconcellos da Costa, para a realização do crime. A mulher ainda não foi encontrada pelas autoridades.

De acordo com a polícia, a dupla havia contado, também, com a ajuda de uma terceira pessoa, esta ainda não identificada que, supostamente, ajudou esconder o corpo de Christiane.

+  CONFIRMADO: Acaba de chegar triste notícia sobre o presidente Jair Bolsonaro

Onde a dubladora foi encontrada

Christine Louise foi encontrada em uma área de vegetação, localizada na Praia de Grumari, Zona Oeste. O corpo estava em sacos plásticos e lenções

Quando a dubladora foi morta?

O corpo foi encontrado no dia 22 de julho, com a perícia apontando que Christiane havia sido morta 2 ou 3 dias antes. O economista e sua mãe, Eliana Gonçalves, passaram dois dias com o cadáver da dubladora Christiane dentro de sua casa, antes de ocultar o corpo.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.